Um ciclo de lutas que se fecha: Anúncio oficial do PCCS da Saúde acontece no Palácio Guanabara

Um ciclo de lutas que se fecha: Anúncio oficial do PCCS da Saúde acontece no Palácio Guanabara

O anúncio oficial da implementação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Quadro de Pessoal Permanente da Secretaria de Estado de Saúde e Iaserj ocorreu ontem durante cerimônia no Palácio Guanabara. Um ciclo de lutas que durou trinta anos se fechou definitivamente, quando o governador Cláudio Castro e o presidente da Alerj, André Ceciliano, abriram o evento e comunicaram a implementação.  

Durante a cerimônia, que contou com as principais lideranças que mantiveram a batalha acesa durante anos, esteve presente também Márcio Berman, conselheiro estadual de saúde e representante da Asservisa, associação que engloba os servidores da Vigilância Sanitária do Estado do Rio de Janeiro.

Conselheiro Márcio Berman, no alto, à esquerda.

A luta pela implementação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários durou mais de 30 anos. Essa reivindicação teve início a partir da publicação da Constituição Federal de 1988, notadamente em seus artigos 39 e 82. O objetivo primordial do PCCS sempre foi o de solucionar a precarização das carreiras da saúde no estado do Rio de Janeiro, bem como corrigir a defasagem salarial que, ao longo dos anos, acabou por criar um abismo tremendo se comparado às demais carreiras dentro da administração estadual.

Vale lembrar que, legalmente, o PCCS já havia sido oficialmente publicado no dia 9 de junho deste ano, em edição no Diário Oficial, porém, sem uma comunicação formal, os servidores da saúde estadual permaneciam na dúvida se, realmente, veriam a efetivação da histórica reivindicação.

O reajuste sobre o salário-base já aparece nos contracheques de setembro dos servidores. O percentual de aumento sobre a GDA, isso deve acontecer o mais rápido possível.

Após 30 anos de luta, servidores da saúde do RJ conquistam a sanção do PCCS

Daniel Spirin Reynaldo/Ascom CES-RJ

PCCS da Saúde