Moradores do município do Rio podem agendar testes PCR para Covid-19 por telefone

Moradores do município do Rio podem agendar testes PCR para Covid-19 por telefone

Foto: Agência Brasil

Moradores do Município do Rio já podem agendar testes de Covid-19 pela central telefônica 1746; é necessário notificar que apresenta sintomas

Quem usa celular da Apple ainda tem a opção de baixar o app específico — a versão para Android ainda não está disponível.

Em todos os casos, o carioca precisará fazer uma autonotificação e declarar que tem sintomas.

De acordo com a prefeitura, o objetivo é realizar a testagem em massa de 450 mil pessoas. A previsão é que sejam realizados 1,5 mil testes por dia em todas as unidades de saúde.

O modelo do teste é o do PCR, que usa cotonetes para colher material do fundo do nariz.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que todas as pessoas que apresentarem sintomas da Covid-19 vão conseguir agendar.
“Elas podem ligar, reportar que têm os sintomas, quando tiveram, para que a gente possa fazer uma ligação para esse paciente, avaliar se tem necessidade de teste ou não e fazer o principal, que não foi feito nessa pandemia, que é o rastreamento dos contatos”, detalhou.

Passo a passo do app
Até a última atualização desta reportagem, apenas celulares com iOS podiam baixar o app RIO-COVID 19.

– O morador deve digitar o CEP de sua residência;
– Informar peso e altura;
– Informar e-mail e celular;
– Informar se faz parte do grupo de risco, se está grávida ou se tem comorbodades como diabetes, hipertensão ou obesidade;
– Informar data de início dos sintomas;
– Marcar de uma lista os sintomas que o paciente teve como tosse, febre acima de 38 gras, dor de garganta, falta de ar, dores musculares, diarreia, dor de barriga, perda de apetite, perda do olfato (cheiro), nausea ou vômito;
– Informar algum outro sintoma;
– Responder se realizou exame PCR;
– Enviar.

O app indica que, em caso de piora nos sintomas, o paciente deve procurar a Clínica da Família mais próxima.

Se for o caso, um funcionário da prefeitura entra em contato e indica onde a pessoa pode ser testada.

Previsão de vacinação para dia 25
A prefeitura mantém a previsão de início da vacinação na capital entre 20 e 25 de janeiro.

A data exata deve vir do Ministério da Saúde, que espera o recebimento de doses da vacina de Oxford, e a aprovação pela Anvisa da vacina do Instituto Butantã.

“Começamos a distribuir seringas e agulhas para as nossas unidades básicas e os centros municipais de Saúde, para que a cidade do Rio não tenha atraso no começo da vacinação logo que as doses cheguem e o calendário seja divulgado pelo Ministério da Saúde”, afirmou Daniel Soranz.

De início, o objetivo é o de imunizar 2,6 milhões de pessoas nas primeiras quatro etapas do plano de vacinação, a partir do cronograma do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde.

A estratégia envolverá 450 pontos de vacinação na cidade, a maioria nas Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde, com 10,5 mil profissionais envolvidos.

A tendência é a de que, na primeira fase, deverão ser imunizados trabalhadores da saúde, pessoas a partir de 60 anos, pessoas com comorbidades, professores, indígenas, quilombolas e profissionais das forças de segurança e salvamento e serviços essenciais, além de funcionários do sistema prisional.

Neste domingo (10), dez mil testes rápidos de Covid-19 foram entregues à prefeitura.

Os kits foram uma doação da União Rio, grupo que reúne empresários da cidade.

Portal G1

Sem categoria Teste de Covid-19