Notícias em Saúde

Novo secretário estadual de saúde se apresenta ao colegiado do CES

Carlos Alberto Chaves, última tela à direita, embaixo

Carlos Alberto Chaves, por lei, é conselheiro estadual nato

O novo secretário estadual de saúde do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Chaves, se apresentou ao colegiado do Conselho Estadual de Saúde no dia de ontem (29), durante reunião virtual do CES-RJ. Chaves foi oficializado secretário na última sexta-feira em Diário Oficial. Por força de lei estadual, todo secretário de saúde é conselheiro nato do CES.

Durante sua apresentação, o secretário disse que “há muito trabalho a ser feito na secretaria”, ressaltando a situação séria da saúde fluminense e a realidade de diversos setores da SES “totalmente desarticulados”. Chaves prosseguiu afirmando que será realizado um trabalho para “depurar as condições em todos os setores, seja na urgência, emergência, regulação, com a transparência junto ao CES-RJ, um órgão de controle”.

Sobre os contratos celebrados entre a secretaria e as empresas que prestam serviços, o novo secretário classificou a situação como extremamente séria também. Por conta disso, comunicou que a SES/RJ está em contato direto com o Ministério Público e Defensoria Pública e que irão “rever estes contratos e todas as suas condições”.

“Quando tivermos todos os processos, todos que forem levantados, todas as dificuldades que forem encontradas, serão relatadas oficialmente ao Conselho Estadual de Saúde, que é um órgão de controle a quem eu devo dar satisfações, que representa a população”, disse o secretário Carlos Alberto Chaves em reunião virtual do CES-RJ.

Sobre o convite para assumir a pasta da saúde, o secretário fez questão de dizer que “já estava aposentado”, mas resolveu aceitar a “empreitada” e classificou sua vinda como uma “missão” a cumprir e completou dizendo que não irá entrar em processo político porque “não é um político, mas extremamente técnico”.

Sobre o ex-secretário Alex Bousquet e sua equipe, Chaves afirmou que seu trabalho “foi muito bem feito e que tentou de todas as maneiras” atuar bem. Chaves, inclusive, comunicou que Alex Bousquet “não foi demitido das funções e está ajudando-o”.

Ao final de sua fala aos conselheiros estaduais, Carlos Alberto Chaves salientou que todos “podem contar aqui com a obrigação, não é favor. No Conselho Estadual de Saúde eu tenho obrigação e dever de repassar as pendências e os problemas da Secretaria de Estado de Saúde e de escutá-los porque são vocês que sabem aonde está apertando o calo.  

Quarto ocupante da pasta da saúde estadual desde o início da pandemia, Carlos alberto chaves é médico pneumologista e foi superintendente de regulação na gestão de Sérgio Côrtes no governo Sergio Cabral. Formado pela UFF (Universidade Federal Fluminense) e com MBA em Gestão de Saúde pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), Chaves também foi responsável por reestruturar e dirigir os hospitais Getúlio Vargas, Adão Pereira Nunes, Eduardo Rabelo e João Batista Cáffaro. Nos últimos anos, estava no Ministério Público, onde exercia a função de supervisor médico do Grupo de Apoio Técnico da Saúde.

Daniel Spirin Reynaldo/Ascom CES-RJ

Categorias:Notícias em Saúde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s