Secretaria de Estado de Saúde

Governo anuncia que Fernando Ferry será novo secretário de Saúde do Rio

Divulgação

Rio – O Governo do Estado do RIo de Janeiro informa na noite deste domingoque o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, deixa o cargo nesta segunda-feira. Edmar foi exonerado pelo governador Wilson Witzel, diz a nota, por falhas na gestão de infraestrutura dos hospitais de campanha para atender as vítimas da covid-19. O hospital de campanha de São Gonçalo, que tinha abertura prevista para este domingo, não foi inaugurado.

O novo titular da pasta será o atual diretor-geral do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Fernando Ferry.

Clínico-geral e especialista em Aids, Fernando Ferry atuava como diretor-geral do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle e foi professor associado de Clínica Médica e Aids da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio).

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ), Ferry foi professor de Histologia e Embriologia na Universidade Gama Filho, na Universidade de Barra Mansa e na UFRJ. O novo secretário também é graduado em Medicina Veterinária e Técnica Agropecuária pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Ele é doutor e mestre em Parasitologia Veterinária também pela UFRRJ.

Santos seguirá auxiliando o Estado e vai dirigir uma “comissão de notáveis” no enfrentamento à pandemia do coronavírus.
A exoneração ocorre 10 dias após a prisão de cinco integrantes da secretaria, acusados pelo Ministério Público do Rio (MPRJ) de irregularidades na compra emergencial de respiradores. No dia 20 de abril, Gustavo Borges da Silva substituiu Gabriell Neves na subsecretaria de Saúde. No dia 7 de maio, os dois foram presos na operação do MPRJ, que apontou um esquema de fraude para desviar recursos da compra de equipamentos no combate ao coronavírus, como respiradores. O fato de ter substituído Neves por Gustavo Borges, outro acusado de irregularidade, aumentou o desgaste de Edmar Santos. Até a última sexta-feira, 44 dos 66 contratos emergenciais firmados pelo governo durante a pandemia foram cancelados por irregularidades.

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informa que registra, até este domingo, 22.238 casos confirmados e 2.715 óbitos por coronavírus (covid-19) no estado. Há ainda 952 óbitos em investigação e 206 foram descartados. Até o momento, entre os casos confirmados, 17.557 pacientes se recuperaram da doença.

Jornal O Dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s