Notícias em Saúde

SES assume operação do SAMU 192 na capital e secretaria trabalhará em parceria com o Corpo de Bombeiros, que gerenciava o sistema

samu

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) na cidade do Rio de Janeiro passa a ser responsabilidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES) a partir desta segunda-feira (30/03). A SES assumiu a gestão operacional do serviço e vai atuar no atendimento emergencial da população em parceria com o Corpo de Bombeiros.

A mudança atende a uma determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Neste momento, o serviço deixa de ser administrado exclusivamente pelo Corpo de Bombeiros, que, no entanto, continuará cedendo instalações de quartéis de todas as regiões da cidade, onde ficarão os veículos e as equipes médicas que prestarão socorro a quem fizer o chamado pelo telefone.

A população fluminense seguirá contando com o atendimento do Corpo de Bombeiros em ocorrências como colisão, capotagem, queda de moto, atropelamentos e tantas outras situações de socorro e salvamento.

O SAMU 192 vai operar com 112 veículos, sendo 35 Unidades de Suporte Avançado (as USAs, também conhecidas como “UTIs móveis”), 47 Unidades de Suporte Básico (USBs) e 30 motolâncias. Enquanto as ambulâncias de Suporte Básico contarão com um motorista e um técnico de enfermagem, as de Suporte Avançado terão um condutor, um médico e um enfermeiro, e serão equipadas com ventilador mecânico, bomba de infusão, cardioversor desfibrilador, entre outros equipamentos para salvar vidas.

“Queremos cobrir toda a capital com a maior rapidez possível. As motolâncias, por exemplo, serão acionadas para atender vítimas de ataques cardíacos. No trânsito do Rio de Janeiro, elas chegarão para prestar socorro num tempo mais curto do que chegariam as ambulâncias. Trabalhamos para salvar vidas”, explicou o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.

O quadro de funcionários da empresa contratada contará com 2.170 plantões médicos nas UTIs móveis, 620 plantões de médicos reguladores, 449 técnicos de enfermagem, 245 enfermeiros, 410 condutores, 30 rádio-operadores e 77 técnicos auxiliares de regulação médica.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência é um sistema de atendimento médico brasileiro, utilizado em casos de emergência. É um programa do Ministério da Saúde que, até então, era gerenciado na cidade do Rio de Janeiro pelo Corpo de Bombeiros. Nas demais cidades do Brasil, o serviço é gerenciado pelas prefeituras.

SES/RJ

Categorias:Notícias em Saúde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s