Notícias em Saúde

Tese da Fiocruz desvenda os problemas de saúde da população cigana no Brasil e em Portugal

bandeira cigana estilizada

Via ICICT:

Com a tese “A Produção Social dos Sentidos nos Processos Interculturais de Comunicação e Saúde: a apropriação das Políticas Públicas de Saúde para ciganos no Brasil e em Portugal”, Aluízio de Azevedo Silva Júnior, ele mesmo um cigano Kalon, enfocou os problemas que dificultam o atendimento de saúde aos povos ciganos.

Azevedo, aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde – PPGICS, do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz (Icict/Fiocruz), “mapeou e analisou os processos interculturais de comunicação (produção, circulação e apropriação) das políticas públicas de saúde para ciganos no Brasil e em Portugal”.

Em entrevista ao site do Icict, ele faz um panorama histórico da presença dos ciganos em Portugal e no Brasil, da presença deles no Rio de Janeiro na época do Império e nos dias atuais, dos preconceitos que envolvem o senso comum (“todo cigano é ladrão”, por exemplo) e do impacto do racismo na saúde dos ciganos. Além disso, Azevedo revela que – contrariando a realidade – o nomadismo entre ciganos não é tão comum como parece.

Leia a matéria completa aqui:

https://www.icict.fiocruz.br/content/ciganos-no-brasil-sa%C3%BAde-e-preconceitos

 

Categorias:Notícias em Saúde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s